Benefícios da ISO 44001: As práticas Colaborativas e a Internacionalização

Benefícios da ISO 44001: As práticas Colaborativas e a Internacionalização

 

POR DAVID E. HAWKINS*

ICW – INSTITUTE OF COLLABORATIVE WORKING

 

O mundo está a mudar a uma velocidade maior do que alguém alguma vez terá imaginado. Uma pesquisa do ICW (Institute of Collaborative Working) chegou à conclusão que, no ano 2020, a maior parte dos modelos de negócio incluirá a colaboração, as parcerias e as alianças no seu desenvolvimento. Todavia, hoje, o foco ainda está na gestão tradicional dos contratos e não nos comportamentos, nas competências e/ou na governança.

 

Percorremos um longo caminho desde a revolução industrial, mas uma grande parte dos nossos princípios organizacionais é ainda baseada no modelo “Fordista” de integração vertical e posse de todos os recursos.

O trabalho conjunto e articulado entre organizações talvez nunca tenha sido tão crítico como no atual contexto económico, perante as exigências dos mercados e de uma concorrência global, dos impactos tecnológicos e, em particular, de uma maior atenção à comunicação e à transparência na atuação. Verificamos, hoje, que o sucesso está mais relacionado com o valor que acrescentamos ao mercado do que tão só com o cálculo do que conseguimos produzir enquanto organizações individuais.

A colaboração entre indivíduos é relativamente comum, mas fazer a transição para a colaboração entre empresas é mais complexo, atendendo às formas tradicionais de trabalhar e de gerir contratos. Por outro lado, desenvolver ofertas de valor passa, cada vez mais, por ter a capacidade de articular diversos agentes económicos, mesmo para além das fronteiras nacionais.

 

Benefícios do framework ISO 44001
As relações colaborativas têm demonstrado ser capazes de entregar um conjunto alargado de benefícios, reforçando a competitividade e o desempenho, e acrescentar valor às organizações independentemente da sua dimensão. A publicação da ISO 44001 é um ponto de referência para o mundo empresarial. É o primeiro standard internacional dedicado às relações colaborativas de negócio, fornecendo um framework consistente que pode ser aplicado e adaptado para satisfazer as necessidades particulares do negócio.

Em síntese, é um framework que promove a eficácia dos processos e os laços de compromisso entre os intervenientes, sendo que irá melhorar a gestão do risco, facilitará a resolução de conflitos e será a base do desenvolvimento de competências.

Mais importante ainda é que será a antecâmara do aumento do potencial de valor que as relações de negócio colaborativas podem alcançar.

 

Conclusão

Existem poucas dúvidas de que, para responder às exigências do século XXI, a importância das relações está aumentar. A mudança é uma certeza e aquilo a que assistimos é a uma aceleração dessa transformação que o grau de transformação, exigindo das organizações mais flexibilidade e agilidade para sobreviverem e crescerem.

Neste quadro, níveis elevados de colaboração serão uma ferramenta cada vez mais valiosa para organizações privadas e públicas. A norma ISO 44001 proporciona uma plataforma integrada e comum na qual se poderão ancorar relações de negócio sustentáveis.

 

* O autor é ‘knowledge architect’ do ICW – Institute of Collaborative Working, parceiro da UNAVE – Associação para a Formação Profissional e Investigação da Universidade de Aveiro, para o desenvolvimento do tema Colaboração Empresarial e tem sido orador convidado de eventos (seminários, ‘workshop’, ‘master class’) que a UNAVE tem vindo a realizar sobre as práticas colaborativas e a norma ISO 44001.

 

Pode consultar o artigo publicado, nas páginas 48 e 49 da edição Nº99 da revista Portugalglobal aqui